14 de outubro de 2010

your love is my felicity

Pobre.
Coitada dela.
Logo ela que tinha prometido nunca mais se apaixonar.
Mas veja-a só. Veja só.
Ela está tão feliz. Nunca mais esteve assim, desde a última vez. Canta o dia inteiro, parece passarinho. Seu avô tinha razão.
Amor é assim mesmo, menino.
Deixar de pensar na sua felicidade para pensar na nossa.
Amor, coisa leviana, maligna, coisa de verão. Paixão. E nesses ãos todos ela dança só.

Mas a vida é assim mesmo, menino.
Sabe como é; felicidade é o objetivo dos despreocupados.

2 comentários:

Vaccum Head. disse...

A vida é assim mesmo, menina.

Ana Julia disse...

E ai de quem contrariar.

Postar um comentário

Ahá.